Sob um Céu de Mármore Branco, de John Shors

"Uma grandiosa história de amor, passada no Hindustão, tendo o Taj Mahal como pano de fundo. Uma intriga empolgante que encerra a verdade secreta do mítico mausoléu! Em 1632, o imperador do Hindustão, Shah Jahan, consumido pela dor por morte da Imperatriz, Mumtaz Mahal, ordenou a construção de um grande mausoléu que simbolizasse a grandeza do seu amor. Contra cenários de fundo de inimaginável riqueza e poder, de rivalidades fratricidas e de cruel despotismo, a princesa Jahanara narra a extraordinária história da edificação do Taj Mahal, descrevendo a sua própria vida como agente da sua criação e testemunha dos eventos fatídicos que rodearam a sua conclusão. Como princesa e mãe, como irmã e filha, Jahanara depara-se continuamente com escolhas impossíveis e descobre o verdadeiro significado da sua herança régia. Em Sob um Céu de Mármore Branco, John Shors recria um Hindustão histórico, transbordando de intriga empolgante e encerrando a verdade secreta do Taj Mahal, para um mundo que continua a vergar-se perante a sua eterna majestade."

A Minha Opinião:
Uma história de Amor sublime!
Já sabia que o Taj Mahal havia sido cronstruido po amor, o que não sabia é que não foi apenas o grande amor do Imperador pela sua esposa "Mumtaz Mahal" (a Joía do Palácio), mas uma outra belissima história de amor, que me fez ficar "pegada" ao livro!
Há muito amor neste livro, mas também muita traição e muito ódio.
Um Romance histórico à minha medida ;)

O Taj Mahal


O Taj Mahal é um mausoléusituado em Angra, uma cidade daÍndia e o mais conhecido dos monumentos do país. Encontra-se classificado pela UESCO comoPatrimonio da Humanidade. Foi recentemente anunciado como uma dasNovas Sete Maravilhas do Mundo Moderno.
A obra foi feita entre 1630 e 1652 com a força de cerca de 22 mil homens, trazidos de várias cidades do Oriente, para trabalhar no sumptuoso monumento de mármore branco que o imperador Shah Jahan mandou construir em memória de sua esposa favorita, Aryumand Banu Begam, a quem chamava de Mumtaz Mahal ("A jóia do palácio"). Ela morreu após dar à luz o 14º filho, tendo o Taj Mahal sido construído sobre seu túmulo, junto ao rio Yamuna.
Assim, o Taj Mahal é também conhecido como a maior prova de amor do mundo, contendo inscrições retiradas do Corão. É incrustado com pedras semipreciosas, tais como o lápis-lazúli entre outras. A sua cúpula é costurada com fios de ouro. O edifício é flanqueado por duas mesquitas e cercado por quatro minaretes.
Supõe-se que o imperador pretendesse fazer para ele próprio uma réplica do Taj Mahal original na outra margem do rio, em mármore preto, mas acabou deposto antes do início das obras por um de seus filhos.

1 comentário:

Ferncarvalho disse...

Fiquei com vontade de ler este.
;)