"Compaixão", de Jodi Picoult

Sinopse:
"Se o amor da sua vida lhe pedisse ajuda para morrer, que faria? Quando é que o amor ultrapassa os limites da obrigação moral? E o que é que significa amar verdadeiramente alguém?
O comandante da polícia de uma pequena cidade de Massachusetts, Cameron McDonald, faz a detenção mais difícil da sua vida quando o seu primo Jamie lhe confessa ter matado a mulher, que sofria de uma doença terminal, por compaixão. Agora, um intenso julgamento por homicídio coloca a cidade em alvoroço e vem perturbar um casamento estável: Cameron, colaborando na acusação contra Jamie, vê-se, de repente, em confronto com a sua mulher, Allie – fascinada pela ideia de um homem amar tanto a mulher a ponto de lhe conceder todos os desejos, até mesmo o de acabar com a vida dela. E quando uma atracção inexplicável leva a uma traição chocante, Allie vê-se confrontada com as questões sentimentais mais difíceis: quando é que o amor ultrapassa os limites da obrigação moral? E o que é que significa amar verdadeiramente alguém?

A Minha Opinião:
Mais uma vez a autora consegue com que fiquemos completamente ligádos à história, as personagens e num turbilhão de sentimentos controversos.
Temos Jamie num mundo completamente à parte como que em transe depois de ter dado paz à sua tão adorada esposa, depois deparamo-nos com Allie e Cameron que enfrentam uma das mais duras provas no seu casamento.
No decorrer de toda a história deparamo-nos com o mais variado tipo de sentimentos em relação às personagens... há alturas em que as adoramos e outras em que simplesmente perguntamos como é possível que no nosso mundo real existam realmente pessoas assim... Cameron... Allie... Jamie... Mia...
Um livro que sem duvida mexe com os nossos sentimentos, que vale a pena ler, mas confesso que desta vez não preencheu todos os requisitos ;)

"... Acreditamos naturalmente que o ódio leva uma pessoa à acção. Porque não o Amor?..."
"... - Amo-te! Mas neste momento não gosto de ti..."

Sem comentários: