"Marés de Inverno", de Luís Miguel Raposo

"« - A minha memória tem buracos que não consigo preencher - disse-me em tom triste. Quero recordar a nossa juventude, mas tudo parece desligado. Tu podias escrever acerca de nós, Vasco, sempre tiveste jeito para essas coisas.» Deitado numa cama de hospital para morrer, Michael vai perdendo a clareza das memórias de rapaz, quando o seu mundo era apenas um grupo de amigos surfistas e a enorme paixão pelo mar que os mantinha unidos.Vasco assiste ao crescente sofrimento do amigo, ao afastamento da mulher que ama, ao nascer de uma paixão emergente, à morte dos que mais estima, e aperta as rédeas do tempo para cumprir a sua promessa: escrever a história da sua juventude."

A Minha Opinião:
Depois de muito ouvir falar sobre este livro e de muitas criticas excelentes ler sobre ele cá chegou ele finalmente até mim.
Claro que assim que terminei a leitura que estava a fazer pequei-lhe logo, mas apesar da escrita do autor não consegui avançar muito na leitura, creio que por causa da leitura que tinha feito anteriormente que também tinha a ver com uma "cama de hospital". Resolvi abandonar a sua leitura e pegar noutro... foi o melhor que fiz.
Há realmente alturas certas para lermos um livro e o apreciarmos devidamente. Ontem resolvi voltar a pegar-lhe. Comecei novamente do inicio e aí sim consegui apreciar todas a letrinhas deste maravilhoso romance.
Afinal a "cama de hospital" acabou por ser o menos importante de toda a história (apesar de a mim me ter feito voltar a alturas menos boas).
Temos o Mar, o Surf, o Amor mas o que mais me tocou ainda foi a Amizade. Quantos de nós não tivemos Amizades assim e pelas circunstâncias da vida acabam por se "perder" nos tempos??? Perder, mas não completamente pois nas alturas em que são necessárias elas acabam por voltar... por vezes as circunstâncias em que isso acontece são muio tristes, mas mesmo assim sente-se aquela união que havia antes nos bons momentos.
A escrita do autor é simplesmente maravilhosa. Há alturas na leitura que ficamos extasiados com a forma como o autor nos descreve os seus sentimentos, há passagens lindas dignas de serem lidas e relidas infinitas vezes.
Pessoalmente houve uma que me marcou especialmente:

"Querido Amigo, quem te olhasse à distância ignorante do olhar dizia-te pequeno. Quem te conheceu nos caminhos do teu pensamento diz-te imenso. Havia em ti, na projecção do teu rosto, olhos pequenos que olhavam de um espaço sem tamanho, porque o que havia dentro de ti não conhecia muralhas." (pag. 99)

Depois houve a Daniela... que grande surpresa reservada para o final ;)

"A madrugada:
o rosto imóvel dela dentro de mim.Ela, uma obcessão de perda, a ocupar o espaço todo do meu corpo e a deixar-me vazio. Eu, desprovido.
Eu, carenciado.
Eu, cheio de ontade última e egoista e sem escrupulos de a querer para mim. Eu, como se soubesse instantemente o fim da existencia no instante seguinte e apenas quisesse ela nesse instante ultimo, ela no apagar do tempo.
Eu, a pensar:
o amor é a perda da inocência." (Pag. 52)

Mas depois...

"O amor é a prisão do espírito." (pag. 151)

Tenho de acabar o comentário ou então iria transcrever todas as passagens que gostei e não iria haver espaço para tantas ;)
Este é um livro que vou querer ter na minha estante para me poder deliciar de novo com esta história e as palavras mágicas que encontrei nele.

(Bem haja Fbeatriz e ao Site Segredo dos Livros)

"O Caderno Secreto de Leonardo" - Tomo II, de Jack Dann

"Imagine o que aconteceria se Leonardo da Vinci tivesse a oportunidade de dar uso às suas fabulosas máquinas e invenções… bombas, submarinos, tanques e aparelhos voadores. Imagine Leonardo e o jovem Niccolò Machiavelli a voarem de balão sobre o Egipto. Imagine o amigo íntimo de Leonardo, Sandro Botticelli, a ser exorcizado em Florença e a cavalgar os desertos com o Califa do Egipto. Acompanhe o perigoso dia-a-dia do mundo da Renascença e conheça as grandes personagens da época, desta vez no longínquo e misterioso Oriente onde Leonardo irá enfrentar novos desafios. É essa a experiência que irá obter com esta segunda e última parte de O Caderno Secreto de Leonardo."

A Minha Opinião:
Nesta 2ª parte da história Leonardo inicia a sua viagem para o Egipto a bordo de uma Caravela comandada por Cristóvão Colombo. Será uma viagem cheia de Guerras e mortes devido em grande parte às suas grandes invenções. Perde alguns dos seus amigos e vive um busca incessante pelo seu pequeno aprendiz Niccolò Machiavelli, enquanto está prisioneiro do Califa do Egipto e da Síria.
Muito haveria a dizer sobre esta grande aventura de Leonardo da Vinci mas as palavras não fariam juz à grandiosidade deste romance histórico recheado de grandes personalidades.
O Caderno Secreto de Leonardo é sem duvida um livro a não perder para quem aprecia bons Romances Históricos.

(Bem Haja à Fbeatriz e ao Site Segredo dos Livros!)

"O Caderno Secreto de Leonardo" Tomo I, de Jack Dann


Tomo I
"Imagine todas as máquinas de guerra que Leonardo desenhou no papel a ganharem vida e a travarem uma batalha que poderá mudar a História tal como a conhecemos...
Numa obra-prima da fantasia histórica, Jack Dann recria a magia da Itália Renascentista e oferece a sua própria história secreta de um ano na vida de Leonardo da Vinci...Florença do século XV. Numa cidade governada pelos Médicis, num tempo em que a magia e a ciência eram uma só, irrompe o génio de Leonardo Da Vinci. Rodeado de figuras brilhantes maiores do que a vida como Sandro Botticelli e Niccòlo Machiavelli, Leonardo vive a vida prestigiada de um artista e ama uma mulher arrebatadoramente bela. Mas um inimigo implacável conspira a sua queda. E cedo este grande artista inventor será forçado a abandonar a cidade onde nasceu, para dar início a uma viagem mística para um destino - e uma aventura - que poderiam ter sido realidade. "

A Minha Opinião:
Este sim é um verdadeiro Romance Histórico!!!
Já tive oportunidade de ler outros livros onde me cruzava com os ilustres personagen de Florença na altura de Leonardo Da Vinci, mas nunca em tão grande número.
É-nos apresentado um vasto desfile de personagens Históricas, desde os famosos Médicis aos seus etenos inimigos Pazzi e também um grande numero de Pintores, Escultores e não só, que marcaram todo o mundo com a sua Arte.
Leonardo Da Vinci é-nos apresentado como um aprendiz que em vez de se dedicar às suas pinturas e esculturas, divide a sua atenção entre os seus esboços de engenharia e o seu grande amor Ginevra de Benci, o que lhe dará grandes dissabores e provocar a ira dos seus inimigos.
Depois há também a Catedral da Memória, que Leonardo descobre numa das grandes festas de Florença, onde tudo era permitido.

"Santo Agostinho escreveu que existem três tempos: o Presente das coisas passadas; o Presente das coisas presentes; e o presente das coisas futuras. O meu sistema de memória permite aos practicante lembrar-se de coisas que aconteceram antes do seu tempo. Lembrar-se do passado que nunca presenciou... e lembrar-se do futuro." (pag. 124)

No decurso deste I Tomo assistimos às experiencias de Leonardo, aos seus desgostos e a algumas das suas alegrias, vemos quem são os seus amigos e a quem ele verdadeiramente respeita.
As descrições feitas das festas da altura renascentista pelos Médicis e outros não devem ser usadas como exemplos nas aulas de História para retratar a sociedade da altura (não resisti!!!!), apesar de este livro ser uma verdadeira riqueza histórica, pois está tudo muitissimo bem explicado com várias notas de rodapé que chegam a ocupar quase meia página com as explicações de quem foi quem e o que fez, de louvar esta maravilhosa pesquisa e atenção para com os leitores, pesquisa esta que faz com que tenhamos vontade de pesquisar mais e mais acerca dos assuntos faládos pelas várias personagens ;).
Terminado esta primeira parte da história de forma bastante violenta, irei agora mergulhar no II Tomo e descobrir mais sobre as invenções do Grande Mestre Leonardo Da Vinci e da sua Catedral da Memória.
Poderia perder-me com comentários sobre este livro, mas não o farei, apenas aconselho a quem aprecia Romances Históricos, que o leia de forma calma para não perder pitada, mas sempre auxiliando-se da notas de rodapé e da listagem de personagens que vem logo no inicio, pois são bastantes personagens e com nomes bem parecidos ;)

(Bem Haja Fbeatriz por esta Maravilha ;) e ao Site Segredo dos Livros)

"O Quarto Arcano - O Anjo Negro", de Florencia Bonelli

"No princípio do século XIX, diferentes processos revolucionários espalham-se pelas colónias espanholas da América, desejosas de se tornarem independentes da Coroa de Espanha. Buenos Aires será uma das primeiras capitais a concretizar esse sonho. É nesse contexto que decorre o romance de Florencia Bonelli, a mais popular autora histórico-romântica do panorama literário latino-americano.Roger Blackraven é um abastado homem de negócios inglês, com interesses particulares em Buenos Aires, onde é amo e senhor de terras e gentes, que o temem e respeitam. Mas a sua vida vai cruzar-se com o Anjo Negro.
O Anjo Negro é Melody Maguire, uma exótica crioula ruiva, filha de um pai irlandês evadido do seu país para escapar à justiça inglesa. Assim apelidada pelos escravos, Melody luta pelo fim da escravatura. Roger representa para ela tudo o que mais odeia: é inglês, mulherengo, dono de escravos, um déspota - e, no entanto, não consegue evitar a atracção escaldante que nasce entre os dois.
Romance histórico profundamente comprometido, romance sentimental com as cores e os cheiros da América Latina, muitas vezes imbuído de uma carga de erotismo fortemente explícito, O Quarto Arcano revela aos leitores portugueses uma das mais populares escritoras argentinas. O Quarto Arcano, de Florencia Bonelli, serve-se da História como contexto mas é o enredo que promete apaixonar os leitores portugueses. O Anjo Negro é o primeiro de dois volumes que compõem a obra.

A Minha Opinião:
Depois de muito me ser recomendado este livro de forma bastante entusiástica por amiga não resisti a pegar-lhe apesar de estar no fundo da grande pilha de livros que tenho para ler... tentei, mas não deu para esperar mais :)
É sem duvida um verdadeiro Romance Histórico. A autora enquadra uma bela história de Amor de Melody e Roger num contexto histórico cheio de traições e mistérios.
A escravatura e a luta pela liberdade, os abolicionistas, um rei em fuga mas lutando para recuperar o seu trono, amores proibidos, paixões arrebatadoras, amizades sinceras, intrigas, mistérios, traições, bruxarias e as famosas cartas de Tarot que fazem com que tudo se vá encaixando.
A leitura deste livro torna-se compulsiva quando com a ajuda das "Notas de um Sicário" vamos aprofundando o contexto histórico e conhecendo melhor alguns dos personagens. (Sicário, assassino a soldo ou assassino de aluguel é uma pessoa que mata encargo em troca de favores econômicos ou de outra natureza)
As descrições da "vida privada" de Melody e Roger são pormenorizadas o bastante para fazer corar quem está a ler, assim com as cenas de violência são brutais a ponto de nos fazer colocar o livro de lado e só depois de um tempo continuar.
Para mim este Grande Romance só tem um senão, acaba de forma abrupta deixando tudo em aberto até ao próximo volume o que para uma leitora como eu é uma verdadeira tortura :)))
Ficarei ansiosa até que seja publicado o próximo volume!!!

(Bem Haja Fbeatriz pela recomendação e empréstimo e ao site Segredo dos Livros)

"Bons Sonhos, Meu Amor", de Dorothy Koomson

"Arriscaria tudo por amor?
Nova Kumalisi faria qualquer coisa pelo seu melhor amigo. Ela deve-lhe a vida. Por isso, quando ele lhe pede que seja mãe de substituição do seu filho e, apesar de saber que corre o risco de perder a amizade, Nova aceita.
Oito anos mais tarde, Nova está a criar o filho de Mal sozinha, porque a mulher dele mudou de ideias, escassos meses antes de a criança nascer, assim destruindo a relação entre os dois amigos.
Agora, Leo, o filho de ambos está gravemente doente. Nova quer que Mal conheça o filho antes que seja demasiado tarde.
Na tragédia descobrirão o quanto significam um para o outro."

A Minha Opinião:
Li este livro de uma assentada! Fiquei completamente "agarrada" a ele logo nas pimeiras páginas, não podendo interromper a sua leitura por muito tempo seguido.
É inevitável, sendo mãe, não sentir esta história até ao mais profundo do nosso ser.
Nunca achei que teria vocação para mãe, nunca fui "assaltada" por aquele tão falado instito maternal como alguma das minhas amigas antes de ter a minha filha e ao ler esta história recuei atrás no tempo e recordei a minha gravidez... Um bebé a crescer dentro de nós é algo que nos transforma na totalidade! Abdicar do meu bebé!?!?!?! Acho que não seria capaz, nem sequer pela minha irmã ou irmão.
Nova estava disposta a isso para que Mal, seu amigo de infância fosse totalmente feliz, mesmo sabendo que essa Felicidade não seria partilhada com ela, mas para ela o facto de o seu grande Amigo e Amor ser feliz era o bastante.
As coisas não foram assim e Nora ficou com o seu Filho, passou por tudo sózinha até practicamente ao final.
Confesso que de todas as surpresas que o livro nos vai apresentando, a que eu mais queria não aconteceu, o que me fez chorar e chorar coisa que a própria Nova não fez... A partir de agora eu mesma vou pensar 2 vezes antes de empregar as palavras "nunca mais..." porque realmente quando as dizemos não sabemos o seu real significado.
Mais uma vez, como no sei 1º livro "A Filha da Minha Melhor Amiga", a autora mostra o que é de facto Ser Mãe, não só no papel de Nova, mas também no de Tia Mer que pouco aparece na história, mas a sua participação é bem marcante.
Adorei também as pequenas passagens sobre Leo, pequenas atitudes de criança que enchem o coração de uma Mãe!
O final é surpreendente e adorei o novo porto de abrigo de Nova, realmente um bom sitio para começar uma vida nova... com Dolly ;)
Uma leitura que recomendo a todos!

(Muito obrigado Fbeatriz e ao Site Segredo dos Livros!)

"A Praia da Saudade" de Francisco Salgueiro

"Portugal, 1964. Salazar proibia a Coca-Cola, a censura amordaçava escritores e a PIDE prendia inocentes. Beatriz e Rodrigo apaixonam-se. Ela, de educação católica e membro da Mocidade Portuguesa Feminina. Ele, um defensor da liberdade e crítico do regime. Em plena ditadura, havia apenas uma regra no que tocava às relações: não se apaixonar pela pessoa errada.
Quarenta e cinco anos mais tarde, o neto de Rodrigo abre um cofre fechado durante décadas e encontra as cartas de amor trocadas entre os dois. Descobre a história de uma paixão impossível, que tentou sobreviver às pressões sociais de um país mergulhado nas trevas do regime salazarista. A política de Salazar obrigou à separação dos dois amantes, mas nunca conseguiu matar o amor que os unia. Poderá ainda haver um final feliz, ou será tarde demais?
Entre o ambiente de Lisboa nos anos sessenta, a guerra em África e o retrato de uma sociedade governada pelo medo, o autor, com base numa história real, escreve um romance emocionante e comovente a que nenhum leitor ficará indiferente."

A Minha Opinião:
Uma verdadeira história de Amor.
Temos um relato fiel de Portugal nos temos da Ditadura onde tudo girava à volta da conjuntura política que dominava o nosso povo, até mesmo uma banal história de Amor.
O Autor faz um retrato de todos os personagens enquadrando-os numa sociedade controladora em que nada era permitido.
Podia dizer que é apenas mais um livro sobre os tempos de Salazar, mas não é assim porque apesar de tudo aprendemos sempre algo novo.
Rodrigo mostra a Beatriz que tudo e possivel, leva-a a descobrir o Cinema, a Literatura e a beleza da vida e do País num simples piquenique numa bela praia, a Praia da Saudade. Infelizmente e devido a todas as artimanhas da vida os dois não conseguem ficar juntos...
Mas no final o Amor acaba por triunfar!
Um livro com uma história enternecedora, de alguém que se transforma uma ser sem Amor e sem gosto pela vida devido à opressão de um Sociedade opressiva, mas que descobre que pode voltar a Amar com o nascimento de uma criança a quemj passa a dedicar todos os seus dias... essa criança fará que o seu grande amor do passado volte a renascer e se perpetue pelos tempos ;)
Um livro belissimo que mais uma vez nos faz ver o quão mau era viver em Portugal em tempos de Salazar!

(Bem Haja Fbeatriz e ao Site Segredo dos Livros!)

"A Doçura da Chuva", de Deborah Smith

"Kara Whittenbrook tinha uma vida privilegiada. Filha de dois ambientalistas famosos, cresceu entre a selva amazónica e os melhores colégios da elite americana.Com a morte dos pais num acidente de aviação, torna-se herdeira, não só de uma enorme fortuna, mas também de um segredo que abalará por completo o seu mundo - o facto de ter sido adoptada.
Decidida a encontrar os seus pais biológicos, Kara parte para o Nordeste da Califórnia, onde conhecerá Ben Thocco, um rancheiro que vive rodeado de gente singular.
Em pouco tempo, ela fará parte de um universo diferente, que lhe abrirá as portas de um amor inesperado e de amizades genuínas, e a ajudará a tomar as mais difíceis decisões.
Em A Doçura da Chuva, Deborah Smith dá-nos a conhecer uma galeria de personagens cativantes, que nos envolvem e nos levam a reconhecer nos pequenos gestos do quotidiano as fontes da alegria e da felicidade. "

A Minha Opinião:
Um livro enternecedor que nos toca no fundo do coração.
A história é maravilhosa, mas as personagens superam completamente as expectativas, no decorrer da leitura ficamos completamente embevecidos com a ternura de Mac e Lily...
Há momentos em que se consegue visualizar o rancho, com todos os personagens reunidos à volta da égua Estrela e Mr. Darçy empoleirado na cadeira de rodas de Joey.
Poderia perder-me em desvaneios sobre este livro, mas não o farei, apenas digo que todos sem excepção deveriam entrar nesta maravilhosa história e ver que o facto de uma pessoa ser diferente faz dela um ser ainda mais especial, basta não se deixarem levar pela mesquinhez das pessoas que se acham "normais".
Em todo o livro há passagens que nos fazem arrepiar, chorar e sorrir ao mesmo tempo, e começam logo nas primeiras páginas.

(Pag. 20)
"... - Há sítios para onde pode mandar este bebé, Mr. Thocco - disse o médico atrás de nós. - O Esrado tem algumas instituições onde cuidarão dele. Não terá de pagar nada para o ter lá. Quer falar das casas onde ele...
- Ele chama-se Joseph - disse o meu pai. - Era o nome do meu avô.
- Um sítio pra o Joseph...
- Joey - disse eu.
- Joey - concordou o meu pai. Joey precisaria de toda a juda que lhe pudéssemos dar. Seriam precisos dois homens e uma mãe para apoiá-lo ao longo do caminho. Endireitei as costas. Nóes éramos capazes.éramos cowboys.
O médico continuou a tentar.
- Um sítio...
- Sim - disse o meu pai: Virou-se para o médico com um olhar gélido. - Chamamos "casa" a esse sítio."

Depois há também as citações de outros autores, a que Kara recorria com muita frequencia, e com as quais a autora nos dava um palpite de como seria a parte seguinte ;) Adorei esta!

(Pag. 365)
"Haverá pequenos obstáculos e desilusões por todo o lado, e todos temos tendência a esperar demasiado; mas depois, se um esquema de felicidade falhar, a natureza humana volta-se para um outro; se o primeiro cálculo está errado, fazemos um segundo melhor; encontrmos sempre conforto em algum lado."
Jane Auste, Mansfield Park

Este é um Livro esplêndido!

(Bem haja Querida Fernanda por me teres dado a oportunidade de o ler!)

"De Alma e Coração", de Maeve Binchy

"Clara Casey tem muito com que se ocupar. A sua filha Adi vive numa eterna luta contra ou a favor de alguma causa: o ambiente, as baleias ou a criação de animais ao ar livre. Linda, a outra filha, experimenta uma sequência de relações falhadas. Além disso, Clara tem vindo a receber uma indesejada atenção por parte do ex-marido e confiaram-lhe a inglória tarefa de montar uma clínica com escassos fundos.
Não tarda contudo a que aquela clínica se torne um elemento essencial da comunidade, trazendo para o local novas pessoas, com as suas histórias e os seus sonhos. Com a astúcia, o humor e a compaixão a que nos habituou, Maeve Binchy traz-nos uma história de família, amigos, médicos e pacientes - todos eles parte de uma comunidade num momento de transição."

A Minha Opinião:
A Autora mais uma vez conseguiu conquistar-me.
Já li "Uma casa na Irlanda" há alguns anos, e lembro-me que adorei a forma como a autora fez seguir a história.
Pois aqui foi mais ou menos igual!
À volta de Clara e da sua clinica vamos vendo a Alma e o Coração de todos os envolvidos, desde os empregados, aos doentes e às suas familias.
Ao longo da história vamos dando o "nosso" próprio final para os diversos personagens, mas no final as surpresas são bem diferentes ;)
Temos várias lições de vida a tirar deste livro, uma delas é sem duvida, que devemos saber quando chegamos ao nosso limites.
Ao mesmo tempo que damos boas gargalhadas com as histórias de cada um, também é muito fácil surgirem as lágrimas e a raiva pelas situações dificeis que vão surgindo.
Esta é uma autora que pretendo continuar a ler sempre, pois consegue-nos mostrar a vida tal e qual como ela é!!!

(Bem haja Querida Semidio! ADOREI!!!)

"Abstinência", de Tom Perrotta

"Stonewood Heights é o sítio perfeito para criar os filhos. Tem boas escolas, uma comunidade unida e um mercado imobiliário forte. Os pais envolvem-se nas vidas dos filhos e todas as oportunidades de enriquecimento pessoal são exploradas. Ruth Ramsay é a professora de Educação Sexual na escola secundária local.


Acredita firmemente que «o prazer é bom, a vergonha é má e o conhecimento é poder.» Tim Mason, o treinador de futebol da filha mais nova, é um ex-toxicodependente que, depois de um divórcio difícil, trocou a cocaína por Jesus. Tim tornou-se membro do Tabernáculo, uma igreja cristã evangélica que não aprova o estilo de ensino de Ruth e, através de uma subtil rede de influências, tenta substituir o ensino da Educação Sexual pelo ensino da… abstinência! Ruth considera o Tabernáculo uma instituição repressiva e conservadora, e tenta travar os seus esforços. Como adversários numa guerra de culturas, Ruth e Tim desconfiam instintivamente um do outro. Mas quando uma controvérsia no campo de futebol os obriga a falarem um com o outro, começam a ver-se com outros olhos."

A Minha Opinião:
Quando comecei este livro estava à espera que fosse uma história mais "cor de rosa", com mais romance!
Ruth é uma divorciada que apesar de estar muito bem na sua independência anseia por ver a sua vida sexual um pouco mais estabilizada, os seus melhores amigos são um casal homosexual que a ajudam, ouvindo os seus desabafos enquanto eles mesmos passam por uma crise na sua relação.
Tim, treinador da equipa de futebol da filha de Ruth, depois de ter tido grandes problemas com as drogas encontra o seu caminho na Igreja.
O grande confronto entre os dois dá-se quando depois de uma vitória da equipa de Tim este resolve reunir as suas jogadoras e fazer uma oração de agradecimento a Deus e Ruth não gosta do que vê, já que ela acha que ele como treinador de futebol não tem de orientar nem a sua filha nem as colegas para a sua religião.
A partir daqui tudo começa a correr mal.
Os confrontos entre uma Professora de educação sexual e um membro da Igreja Evangélica é o ponto forte do livro.
Depois temos a história dos casamentos passados de ambos, que nos ajudam o pouco a perceber o porquê das suas ideias.
A escrita do autor é directa, sem grandes floreados o que nos leva a avançar na história de uma forma rápida, sem nos perdermos com descrições.
Confesso que estava à espera de algo melhor, mas valeu a pena ler!

(Bem haja fbeatriz e ao site Segredo dos Livros!)