Razões do Coração, de Rosalind Laker

Sinopse: "Paris, 1894. Num impulso do qual nunca se arrependerá, Lisette Decourt foge de casa na véspera do seu casamento. Apesar de ter jurado nunca mais se apaixonar, quando conhece Daniel Shaw fica imediatamente fascinada pelo sedutor inglês e pelo seu espectáculo de "lanterna mágica", a arte precursora do cinema. O destino acaba por separá-los e Lisette refaz a sua vida como mulher independente e bem-sucedida, mas os seus sentimentos mantêm-se inalterados: ela não consegue esquecer Daniel. Quando o acaso volta a juntá-los, ele é já um realizador famoso, e vê nela a aura de magia capaz de a transformar numa grande estrela de cinema. E ele tudo fará para que nada impeça o seu sonho…
Pela mão de uma das mais apreciadas escritoras de romances históricos da actualidade, Brilliance recupera a época mítica em que o cinema dava os primeiros passos e apresenta-nos uma das suas fascinantes e inesquecíveis estrelas."

A Minha Opinião:
Devo confessar que comprei este livro sem qualquer intenção de o ler :P
Comprei-o apenas porque fazia parte de um Pack... Mas neste ultimos tempos apesar de a vontade de ler não ter dasparecido, o facto é que ando tão cansada que resolvi procurar entre os muitos que tenho para ler algum que fosse levezinho, sem grande necessidade de concentração na leitura. De parei-me com este e não é que se tornou numa agradável surpresa?!?! Li-o num instante :)
"Razões do Coração" conta-nos a vida atribulada de Lisette que após a morte de seu pai vê-se traída pelas unicas pessoas que considera familia.
Fugindo no meio da noite e entrando assim num mundo de que ainda estava a ser descoberto: o mundo ma magia das imagens :)
Mas nem tudo corre bem a Lisette vai ter de suportar muitos tipos de traições e mágoas até conseguir ser feliz.
Durante este percurso volta às suas origens e recupera o contacto com a famosa familia Lumiere que na altura estava em festa pelas invenções dos irmãos Lumire: as fotografias que mexem ;)
Quanto à autora, que eu não conhecia, com a sua escrita e os próprios trejeitos da história, fez-me lembrar outra grande autora de quem eu gosto muito: Virginia C. Andrews.
Mas não me vou alongar muito mais, se tiverem oportunidade não deixem de ler que vale mesmo a pena :)

Curiosidade:
Os irmãos Lumière, Auguste Marie Louis Nicholas Lumière e Louis Jean Lumière nasceram em Besançon, na França. Foram eles que fabricaram o cinematógrafo (câmara de filmar), sendo frequentemente referidos como os pais do cinema.
O cinematógrafo era uma máquina de filmar e projector de cinema, invento que lhes tem sido atribuído mas que na verdade foi inventado por Léon Bouly, em 1892, que terá perdido a patente, de novo registada pelos Lumière a 13 de Fevereiro de 1895. (Mais aqui)

1 comentário:

Marta disse...

Olá Betita
Li este livro o ano passado, e tal como tu, comprei-o porque fazia parte de um pacote promocional. Adorei a historia, uma leitura agradável e descontraída.
Beijinho e continuação de boas leituras