"Crónica do Rei-Poeta Al-Mu’ Tamid ", de Ana Cristina Silva


Sinopse:
"Al-Mu’ Tamid nasceu em Beja, em 1040. Nessa época, a poesia e a cultura floresciam nas cortes árabes, mas após a queda de Córdova, o Sul de Espanha fragmentara-se em inúmeras taifas que se digladiavam entre si ao sabor das aspirações de poder e de prestígio. Herdeiro de uma das mais poderosas dinastias então reinantes que governava Sevilha, Al-Mu’ Tamid era um homem de índole benévola, amante de tertúlias, e um dos mais notáveis poetas do al-Andaluz. Nesta crónica ficcionada, escrita já no exílio pelo Rei-Poeta, Ana Cristina Silva, para além dos acontecimentos trágicos que marcaram o seu reinado, leva-nos a imaginar como terá sido, intimamente, o homem que teve de encarnar a personagem que ficou para a história."

A Minha Opinião:
Então cá vai...
Depois de muitas atribulações lá consegui terminar este pequeno livro, uma pérola para a nossa literatura nacional.
A história do Poeta Al-Mu’ Tamid, que eu desconhecia totalmente, revela-se envolvente e bastante interessante.
Depois de muitas batalhas, da traição do seu grande amigo e do desfecho final dessa amizade, no final da leitura sentimos que aprendemos mais um pouco de Hitória :) e apetece mesmo pesquisar mais sobre este Poeta, os seus poemas e outras grandes figuras desta Crónica.
Quanto à autora tenho de revelar que foi uma boa surpesa, a sua escrita sem muitos floreados mas bastante envolvente, faz com que a leitura decorra com facilidade.
Com certeza ficarei atenta a outros livros desta Autora.

Sem comentários: