"Perdidos e Achados", de Jayne Ann Krentz

Conhecida por escrever histórias ardilosas, cuja leitura é um “puro prazer”, Jayne Ann Krentz cativou milhões de fãs com uma combinação perfeita de suspense vertiginoso, personagens espirituosas e romance crepitante.
"Cady Briggs mostra ser muito útil a Mack Easton, porque a sua competência no campo das artes e antiguidades irá ajudar a sua judiciosa e discreta empresa a encontrar e a recuperar valiosas peças de arte desaparecidas para clientes abastados. Contudo, como Cady tão bem sabe, ser útil a um cliente é uma coisa e deixar-se ser usada é outra bem diferente.
Mesmo assim, Cady acha difícil resistir à atracção que Mack exerce sobre si e que pressentiu desde a primeira vez que ouviu a sua voz ao telefone. E, como trabalharem juntos os coloca numa situação explosiva, Cady questiona-se até que ponto deve arriscar pela emoção de estar com aquele homem. Quando uma tragédia familiar coloca Cady na situação inesperada e indesejada de directora da Chatelaine, a prestigiada galeria da sua família, os papéis invertem-se. Agora, é Cady que precisa de ajuda profissional. Para investigar os estranhos desenvolvimentos na Chatelaine, ela vira-se para um homem em quem não tem a certeza se pode confiar, e, em vez de localizarem e recuperarem obras de arte desaparecidas, deparam-se (quais detectives) a perseguir um assassino..."

A Minha Opinião:
Já estava a precisar de um livro assim :)
Desta autora li apenas 2 livros "Amor Comprado" e o "Rio Sabe", os quais a autora assina como Amanda Quick.
Como Jayne Ann Krentz ela afasta-se um pouco do tipo de escrita que utiliza nos seus livros mais "românticos", enquanto como Amanda Quick acaba por dar mais prioridade aos detalhes do Romance em si, aqui ela explora o policial, o mistério... mas continua a apimentar um pouco o romance.
Mas falando da história em si, ela gira em torno de uma colecção de Caixas antigas pertencentes à dona de uma galeria de arte que morre misteriosamente alguns dias antes de uma grande fusão da sua Galeria com outra bastante pristigiada. A partir daqui é uma roda viva de investigações, não só para descobrir o assassino mas também para perceber o porquê da Fusão das 2 galerias.
Temos claro o para romântico que é bastante divertido ;)
Gostei!

(Obrigada Fbeatriz!)

1 comentário:

Ferncarvalho disse...

Li esse livrito para aí há uns 2 anos e tal e lembro-me que tb gostei. Tem a vertente "policial" e a vertente romântica e é divertido!
Acho que gosto mais destes livros da Amanda Quick enquanto Jaybe Ann Krentz.
:)