"As Filhas do Graal", de Elizabeth Chadwick

"França, século XIII: Bridget cresceu aprendendo a controlar os dons místicos da sua antepassada Maria Madalena, cuja ininterrupta linhagem feminina manteve vivo um legado de sabedoria durante milénios. Mas agora, a todo-poderosa Igreja Católica jurou destruir Bridget por usar os seus talentos curativos e as suas habilidades naturais.O dever de Bridget de continuar a linhagem leva-a até aos braços de Raoul de Montvallant, um católico. E quando a intolerância selvagem da Igreja leva Raoul a rebelar-se, a intolerância cresce para uma ânsia de vingança que só poderá ser saciada com uma cruzada de sangue."

A Minha Opinião:
Um belissimo Romance com alguma História à mistura.
Gostei essencialmente da parte dos Cátaros de quem já tinha ouvido falar mas pouco ou nada sabia. No livro temos bem a percepção dos seus modos de vida e qual o seu objectivo em relação à Igreja Católica e vice versa.
Temos também um belo retrato de como a Igreja estava degradada naquela altura e como era cruel com aqueles que conseiderava hereges e poderiam ameaçar o seu "pacato" modo de vida.
A personagem que mais gostei foi sem duvida Claire que mesmo depois da sua grande paixão por Raoul decidiu-se pelos Cátaros e seguiu até ao fim com as suas convicções ajudando os outros.
Gostei bastante e apreciei as notas finais da Autora sobre a veracidade dos factos que ela descreveu e a Bibliografia que disponibilizou no final.

(Bem Haja Fbeatriz)

1 comentário:

Alice disse...

já há algum tempo que me emprestaram este livro mas a verdade é que continua pousado lá na estante, sossegadito... se calhar vale mesmo a pena le-lo...