"O Penúltimo Sonho", de Angela Becerra

"1939. Joan Dolgut e Soledad Urdaneta vivem intensamente o seu primeiro amor, num contexto em que tudo os separa: as classes sociais, os costumes da época, o dinheiro e, até, um oceano. A sua existência converte-se num sonho por cumprir, que termina no final das suas vidas, com um desenlace surpreendente.Muitos anos depois, os filhos de Joan e Soledad encontram-se pela primeira vez. Os dois são chamados para identificar os corpos dos respectivos pais, que se suicidaram vestidos de noivos. Confrontados com a trágica despedida do casal, vão tentar descobrir o grande segredo que dominou a vida dos pais e os conduziu à morte. Entre os filhos vai desenvolver-se uma relação que abarca sentimentos inesperados, paixões por resolver, contradições, equívocos, espiritualidade e erotismo, narrados com uma intensidade única. O Penúltimo Sonho é um hino aos sentimentos que prevalecem sobre os interesses, as regras e os costumes de cada época."


A Minha opinião:
Este é sem duvida um daqueles livros que vou recordar sempre.
Depois de muito ouvir excelentes criticas a este livro, confesso que estava um pouco na expectativa do que iria encontrar. Comecei a lê-lo um pouco a
medo pois nem a sinopse eu quis ler para ter uma ideia do que dali iría sair.
Pois bem, nas primeiras páginas fiquei apaixonada pela história de Joan e Soledad. Já li muitos livros com histórias de Amor que sobreviveram às guerras, ao tempo e ás mais diversas adversidades, mas nunca uma como esta, que passa de geração em geração.
A descoberta do Amor de um filho pelo seu pai e ao mesmo tempo desse mesmo filho pelo seu filho ainda adolescente a quem ele vinha há já algum tempo a "camuflar" de modo a não ver nele a imagem do seu pai.
Uma filha que descobre na mãe que já admirava, alguém muito mais especial...
Achei maravilhosa a forma de escrever da autora e como ela nos ia surpreendendo ao longo de toda a história com pormenores "deliciosos" como o da tecla Fá, a tecla do Amor...
Enfim! Podia ficar aqui a descrever todas a situações e sentimentos que os livro me passou, mas é impossivel.
Resta-me dizer que ADOREI!

"... Nunca te dês por vencido. Tu é que tens de lutar pelo teu sonho e para lutar por qualquer coisa, primeiro deves acreditar nessa coisa com muita força, com muito amor."

Quanto aos Sonhos, também eu me vou focar apenas no meu Penúltimo Sonho pois não quero haja nunca um último.
Em breve irei largar um papagaio ao vento...

(Muito, mas muito bem haja Semidio por me proporcionares momentos maravilhosos com a leitura deste livro e a ti Fern2005 por me teres aconselhado a ler já! Beijos para as duas.)

5 comentários:

Sofia Afonso disse...

Um dos livros de que mais gostei até hoje!
Uma história lindaaaaaaaaaaaaa :)
E a escrita desta autora é fabulosa. Aliás, guardei várias frases deste livro delicioso que de certeza vou reler.
Bom fim de semana :)

Ferncarvalho disse...

Eu não te disse?!??
É sem dúvida um livro inesquecível que ADOREI ler e que tb não irei esquecer. E quero ver se o arranjo para a minha estante!!!
:)

flicka disse...

Ena, betita, escreveste a opinião com emoção e poesia!! O que este livro te inspirou! ;-)
vou então ter que o pedir emprestado... :)

Paula disse...

Depois de ler o teu comentário vou colocá-lo na lista de livros para comprar...

Continuação de boas leituras

Migalhas disse...

Depois de ter ouvido a Sofia falar desta autora e da opinião positivíssima da Fernandita, este passou logo para a minha lista "a adquirir" :)
É tão bom lermos livros que nos deixam a sonhar, querida! Toca a lançar esse papagaio e nunca esquecer de sonhar!

PS: Gostei do pormenores de não teres lido a sinopse antes. Às vezes as sinopses revelam mesmo demais e tiram parte da magia aos livros :)