"As coisas que nunca dissemos", de Marc Levy

"Walsh sempre teve uma relação difícil com o pai. Quase nunca se viam, mal se falavam e, das raras vezes em que estavam em contacto, acabavam sempre a discutir. Três dias antes do seu casamento, Julia recebe um telefonema da secretária do pai. Tal como ela esperava, Anthony Walsh não vai poder comparecer ao seu casamento. Contudo, tem uma justificação inabalável: está morto. Julia não consegue deixar de ver o lado tragicómico da situação. De um momento para o outro, passa da preparação de um casamento para a preparação de um funeral. Até depois de morto, Anthony Walsh parece ter o dom de transtornar a vida da filha. Mas, a seguir ao funeral, Julia descobre que o pai tinha mais uma surpresa reservada: a maior aventura da sua vida e, finalmente, uma oportunidade de dizer tudo aquilo que sempre calou… No seu comovente e divertido novo romance, Marc Levy cria um mundo de intriga e suspense, através de uma história sobre a força do amor. "

A Minha Opinião:
Esta é uma história que nos mostra que muitas vezes utilizamos a palavra Amor para descrever todo o tipo de sentimentos e muitas vezes não vemos realmente o Amor no nosso dia a dia.
Quando iniciei a leitura fiquei um pouco de pé atrás com a situação da "encomenda"... Não vou entrar em detalhes para não estragar a surpresa a quem o quer ler ;)
Passada essa fase foram surpresas atrás de surpresas que fizeram com que aquele pequeno incidente da encomenda fosse completamente posto de parte.
Este livro mostra-nos que o Amor está nas pequenas coisas, o Verdadeiro Amor passa muitas vezes por pequenos pormenores da vida aos quais muitas vezes não damos qualquer importância, pois nem sequer nos apercebemos deles, como é o caso deste:

"... - És tu que me vais dar lições de Amor?
Anthony olhou para a filha atentamente e aproximou a sua poltrona.
- Recordas-te do que faziam quase todas as noites quando eras criança, enfim, até adormeceres?
- Lia debaixo dos lençois com uma lanterna.
- Porque não acendias a luz do quarto?
- Para que tu acreditasses que eu já estava a dormir, mas na realidade lia às escondidas...
- Nunca perguntaste a ti mesma se a lanterna era mágica?
- Não, porquê, devia tê-lo feito?
- Apagou-se alguma vez durante todos essas anos?
- Não - respondeu Julia perturbada.
- Todavia nunca lhe mudaste as pilhas..."

Julia descobre o que realmente é o Amor e que ele pode sobreviver a tudo, até à própria morte.
Não deixem de ler este livro, pois tal como é hábito nos livros deste autor, tem uma bela Lição de Vida.

3 comentários:

Miar à chuva disse...

Ainda bem que gostaste, apesar da "encomenda" ;-)
Bjinhos
Kittycatss do BC

Borboleta disse...

O primeiro livro que li deste escritor foi E se fosse Verdade... e adorei, tenho agora à espera na minha mesinha de cabeceira a sua continuação: Voltar a encontrar-te

Tenho a certeza que vou adorar ;D!!!

Migalhas disse...

Farei em breve a minha estreia com este autor e tenho boas expectativas pelo que já li aqui e ali... É muito bom ler a tua opinião :)