"O Nome do Vento", de Patrick Rothfuss

Da infância como membro de uma família unida de nómadas Edema Ruh até à provação dos primeiros dias como aluno de magia numa universidade prestigiada, o humilde estalajadeiro Kvothe relata a história de como um rapaz desfavorecido pelo destino se torna um herói, um bardo, um mago e uma lenda. O primeiro romance de Rothfuss lança uma trilogia relatando não apenas a história da Humanidade, mas também a história de um mundo ameaçado por um mal cuja existência nega de forma desesperada. O autor explora o desenvolvimento de uma personalidade enquanto examina a relação entre a lenda e a sua verdade, a verdade que reside no coração das histórias. Contada de forma elegante e enriquecida com vislumbres de histórias futuras, esta "autobiografia" de um herói rica em detalhes é altamente recomendada para bibliotecas de qualquer tamanho

A Minha Opinião:
Para quem gosta deste género de livros, O Nome do Vento  tem todos os ingredientes para tornar a sua leitura numa verdadeira aventura.
Confesso que fiquei assustada com as suas 966 páginas e foi-me bastante dificil andar a carregá-lo nestas ultimas semanas :P, mas tenho de admitir que todas as páginas foram merecidas, da primeira à ultima palavra.
Quanto à capa está mesmo excelente para retratar a história tenebrosa e misteriosa :)
A aventura inicia-se na estalagem "Pedra no caminho" onde o estalajadeiro vive o seu dia a dia de forma tranquila nunca mostrando aquilo que ralmente foi o seu passado, até que aparece um forasteiro:  o Cronista.
Quando resolve contar-nos a sua história sentando numa das mesas da sua estalagem e bastam algumas páginas para nos esquecermos da Pedra do Caminho, voltando lá de vez em quando para pequenos interlúdios ;)
Entramos num mundo de aventuras, "simpatias", alquimia mas também de muito sofrimento.
Fica a ansiedade da publicação do 2º Volume...

4 comentários:

Angelina Violante disse...

Estou bastante curiosa para ler este livro, pois já tenho lido muito boas opiniões.
Mas não sei quando o vou ler, pois não existe na biblioteca, e só se me sair o euromilhões posso ficar excêntrica e comprar todos os livros que quero ler.

Beijinhos

Bia disse...

966 páginas! Uau!!!! Adoro livros grossos, mas assim, só leio se a leitura for mesmo MUITO envolvente!

Bjs

Jojo disse...

Betita,
eu também o li e estou muito muito ansiosa pelo segundo volume...
A curiosidade não mata mas torna díficil a espera;).

Bjinhos*

Bia disse...

Olá querida amiga Betita,
Estou aqui para convidá-la a conhecer meu novo blog especializado em Suspenses Românticos, tanto de banca quanto de livraria.

Amor, Mistério e Sangue

Espero que goste e o receba com muito carinho, assim como você sempre fez com o Livros de Bia, que também não ficará esquecido!

Bjs