Recomendo... Jeanne Kalogridis (I)

A Noiva Bórgia
Incesto, envenenamento, traição. Três presentes de casamento para... A Noiva Bórgia. Uma perigosa sedutora... O seu impiedoso irmão... E uma mulher inteligente e ambiciosa que se interpõe entre ambos.Sancha de Aragão, uma mulher cheia de vivacidade, chega a Roma recém-casada com um elemento da mal-afamada dinastia Bórgia. Rodeada pela opulência da cidade e pela corrupção política, trava amizade com a deslumbrante e pérfida cunhada, Lucrécia, cujo ciúme é tão lendário quanto a sua beleza. Há quem diga que Lucrécia envenenava as suas rivais, em especial aquelas a quem o seu atraente irmão, César, entregava o coração. Assim, quando Sancha é conquistada pelo charme irresistível de César, tem de esconder este segredo, pois, de outro modo, arriscar-se-ia a perder a vida.Apanhada nas malhas sinistras dos Bórgias, reúne toda a sua coragem e recorre à astúcia para derrotar a família no jogo em que esta é especialista.Combinando vividamente pormenores históricos e ficção, A Noiva Bórgia é uma história arrebatadora de conspiração, intriga sexual, lealdade e suspense.

A Minha Opinião:
Este é um livro que já li e já reli!
Ler a vida emocionante de Sancha de Aragão, uma menina rebelde que se tornou numa magnifica mulher, foi sem duvida maravilhoso!
Entramos no mundo dos Bórgia, um mundo de corrupção mesmo no centro do Clero, que retrata bem a decadência da Igreja naquela altura.
Voltei a reencontrar Lucrécia, mas de uma prespectiva diferente, não tão segura de si nem tão má como a História dos Bórgia a descreve.
O Noiva Bórgia está sem duvida entre os melhores Romances Históricos que já li.
Para quem aprecia o género, este é mesmo um livro a não perder ;)

2 comentários:

Migalhas disse...

Ora cá está uma autora que ando há que tempos para experimentar, mas vai sendo adiada...
Ultimamente tenho tipo pouca tendência para ler históricos, mas esta tua recomendação aguça o apetite. Deixa vir uma altura mais tranquilinha e vou à descoberta da Jeanne Kalogridis :)

Ferncarvalho disse...

É este que vem a caminho, não é?
:)
Beijitos