"O Segredo de Skakespeare", de Jennifer Lee Carrell

"Kate Shelton, uma excêntrica directora de produção do teatro Globe envolvida numa produção de uma peça de Shakespeare, recebe da amiga Roslind Howard uma misteriosa caixa com a indicação de conter uma descoberta assombrosa. Porém, antes de Kate se debruçar sobre essa intrigante segredo, o teatro arde e um dos actores é assassinado. Dentro da caixa Kate encontra a primeira peça de um quebra-cabeças shakesperiano, conduzindo-a a uma caça ao tesouro alucinante. Desde Londres a Harvard, Kate tentará escapar a um assassino que tudo fará para ficar na posse do segredo de Shakespeare."

A Minha Opinião:
Um livro denso mas maravilhoso.
Há uma busca incessante por uma peça desaparecida de Shakespeare, mas mais que tudo pela verdadeira identidade do próprio Shakespeare, tudo isto misturado com assassinios, fugas mirabolantes e ainda tudo interligado com muitas cenas das peças do grande dramaturgo Inglês.
Este é sem duvida um daqueles livros que nos faz ADORAR ler!

William Shakespeare
É certo que muito pouco se sabe sobre a vida de William Shakespeare. Shakespeare nasceu e foi criado em Stratford-upon-Avon. Entre os anos 1585 e 1592, William começou uma carreira bem-sucedida em Londres como actor, dramaturgo e proprietário da companhia de teatro Lord Chamberlain's Men, mais tarde conhecida como King's Men. Parece que ele reformou a Stratford em torno de 1613, morrendo três anos depois.
Há especulações sobre sua sexualidade, sobre suas convicções religiosas, e sobre a autoria de suas peças, pois há especulativas que na realidade ele pode nunca ter existido, isto é, talvez suas obras tenham sido compostas por outras pessoas. Essa última especulação é extensa e tem diversas suposições, desde a de que esses autores assinavam como William Shakespeare, escondendo sua identidade, até a de que William Shakespeare foi provavelmente um ator passando-se como o autor das obras, que na verdade eram compostas por outros dramaturgos.
Produziu suas obras mais famosas entre 1590 e 1613. Suas primeiras peças foram principalmente comédias e histórias, gêneros do qual ele refinou com sofisticação. Em seguida, escreveu principalmente tragédias até 1608, incluindo Hamlet, Rei lear e Macbeth, considerados alguns dos melhores exemplos do idioma inglês. Em sua última fase, escreveu tragicomédias e colaborou com outros dramaturgos. Shakespeare era um respeitado poeta e dramaturgo em sua época, mas sua reputação só chegou ao nível em que está hoje a partir do século XIX. O Romantismo, em particular, aclamou a genialidade de Shakespeare.
A maioria das informações que se fazem acerca de William Shakespeare são meras especulações derivadas de estudos, leituras, interpretações, pontos de vistas, hipóteses, lógicas. A única coisa de que se tem certeza absoluta é que as peças atribuídas a Shakespeare marcaram praticamente todos os séculos seguintes, começando pelo tempo em que viveu.
(Winkipédia)
(Bem Haja Ligiafteixeira por mais esta maravilhosa história!)

4 comentários:

Livros e Outras Coisas disse...

Concordo em absoluto. :) É um livro que nos prende e está cheio de referências que mais o enriquecem, levando-nos a revisitar as peças mais famosas.
Gostei bastante e recomendei também. :)

lftt disse...

Ainda bem que gostaste, querida! Desde os tempos da faculdade que adoro Shakespeare e tudo o que esteja minimamente relacionado com ele e com as suas obras... Shakespeare e thriller, mistura perfeita ;)

Miar à chuva disse...

Mais um para a lista ;-)
Obrigada pela opinião Betita.
bjinhos
Sandra
http://vidasdesfolhadas.blogspot.com/

Maria Manuel disse...

Li este livro muito recentemente e gostei muito. É um livro que alia alguns factos históricos a aventura, que é um género que gosto muito porque nãó é tão maçudo como se fosse história pura.
Fiz um comentário no meu blog precisamente sobre o livro...
http//marcadordelivros.blogspot.com