"A Dádiva" de Toni Morrisson

"Da autoria da primeira mulher negra a ser distinguida com o Prémio Nobel da Literatura (1993), A Dádiva é um romance extraordinário que se passa na América do Norte de finais do século XVII. Profundas divisões sociais e religiosas, opressões e preconceitos exacerbados propiciam o cenário ideal para a implantação da escravatura e do ódio racial. Jacob Vaark é um comerciante anglo-holandês que apesar de se manter à parte do negócio dos escravos, que então dá os primeiros passos, acaba por aceitar uma menina negra, Florens, como pagamento de uma dívida de um fazendeiro de Maryland. Nesta parábola do nascimento traumático dos Estados Unidos, Morrison revela-nos o que se esconde sob a superfície de qualquer tipo de sujeição, incluindo a da paixão, e o quanto essa falta de liberdade é nociva para a alma."

A Minha Opinião:
Em primeiro lugar quero dizer que adorei a capa e o marcador. Consegue-se entrar na história com a imagem da criança do marcador com os sapatos da capa ;)
Neste excelente Romance Histórico a Autora toca num nos maiores pontos fracos de toda a Humanidade: A Liberdade.
Numa altura em que muito se abusava do ser humano, de uma forma cruel, recorrendo a justificações como a cor da pele, a religião ou a simples posição social, quatro mulheres tentam a todo o custo sobreviver aos dissabores da sua vida e encontrar a sua liberdade.
Cada uma à sua maneira têem a sua escravidão e a sua liberdade...
A Autora enquadra cada personagem na história de uma forma sublime e com descrições pormenorizadas das suas vidas, livres ou não, e a forma como os seus destinhos se cruzam... e temos também uma outra Mulher, que essa sim, no meu ponto de vista conseguiu a sua liberdade quando abdicou de um dos seus maiores tesouros, pois elas sabia que "...receber domínio sobre outro é errado; dar domínio de si mesmo a outro é uma coisa perversa." (Pag. 137).
Esta leitura levou-me a questionar: o que é a Liberdade ? Será que nos dias que correm não somos nós mesmos, muitas vezes, escravos da nossa própria liberdade? Saberemos o que é realmente a liberdade?

"Não sei qual é a sensação nem o que significa, ser livre ou não ser livre." (Pag. 60)

Com uma escrita, por vezes complexa, que nos faz voltar atrás várias vezes durante a leitura, a autora transmite-nos uma verdadeira lição de vida, com muitas passagens poéticas que nos tocam a alma.

"...De súbito um lençol de pardais cai do céu e instala-se nas árvores. São tantos que das árvores parecem brotar pássarosJustificar completamente e não. de modo algum, folhas. (...) Nós nunca moldamos o mundo. O mundo molda-nos a nós. Súbita e silenciosamente, os pardais desaparecem." (Pag. 62)

Os meus parabéns à Editorial Presença pela edição deste pequeno Grande livro.
Espero que em breve editem mais desta excelente Autora que só agora tive o prazer de ler.
Não percam a oportunidade de ler "A Dádiva" e vejam como por vezes com uma dádiva conseguimos atingir uma liberdade plena ;)
Este é mais um daqueles livros que eu aconselho a que todos a leiam, pois não é apenas mais um Romance Histórico, mas também uma chamada de atenção à Liberdade, ao Amor, à Amizade e ao Respeito pelo próximo.

Sem comentários: