"As Cores da Minha Vida", de Teresa Marques


"Este livro é um relato sofrido, contado na primeira pessoa, da vida de uma mulher portuguesa ― independente, apaixonada e determinada ― que atravessa a segunda metade do século XX em luta contra os preconceitos de uma sociedade que asfixiava. É constituído por oito capítulos, cada um identificado por uma cor.
São os acontecimentos que marcam o percurso da personagem principal que determinam cada uma das cores ― as cores da sua vida.
Um país em ditadura, uma gente que vai procurar em África o que aqui não encontrava, uma guerra que deixou feridas ― mas também, as lutas estudantis, o 25 de Abril, a reforma agrária…
Dotada de uma personalidade muito forte, esta mulher é capaz de fazer as suas escolhas pessoais sem se deixar intimidar.
A protagonista deste romance, como muitas outras mulheres portuguesas, soube enfrentar todas as vicissitudes com que se deparou e soube lutar, corajosamente, pelos seus interesses.
Sempre atenta às transformações sociais e políticas que em Portugal e no resto do mundo se faziam sentir, teve a ousadia de viver de acordo com os seus princípios e convic­ções."

A Minha Opinião:
Um livro muito bom, que se lê de um folego. Pequenino mas muito bem recheado ;)
Retrata a conjuntura politica e social do nosso país nas décadas de sessente e setenta, estendo-se depois, mas de forma mais resumida até quase à actualidade, vista pelos olhos de uma mulher lutadora e sempre inconformada com a sua vida.
É como que um diário onde a protagonista nos descreve os problemas que teve de enfrentar com a sua familia e também com a sociedade numa altura em que a mulher era vista como um acessório ao resto da sociedade.
Adorei ler :)

A forma como a autora nos mostra como eram as coisas naquela época, como era a vida dos retornados antes do seu regresso a Portugal e também depois, é feita de uma forma bastante simples que leva o leitor a querer ler tudo seguidinho sem interrupções. A alusão a filmes que marcaram determinada época, fez-me ter vontade de rever os que já vi e ver os que ainda não tive oportunidade. Há também as musica e mesmo a livros que marcaram a protagonista mas que também a ajudaram a ultrapassar os seus problemas mais graves.
Achei engraçado o facto de serem atribuidas cores a cada fase da sua vida, é verdade que às vezes dizemos "a vida está preta" ou "é tudo muito cor-de-rosa", mas sinceramente nunca tinha pensado em fazer isto e agora dou por mim a atribuir cores aos meus dias ;) 
Quanto a passagens que tenha gostado, aqui vos deixo uma:

"Qual é a cor da Saudade? Existe uma cor que traduza a busca de nós mesmos? A procura da nossa identidade? Do rumo da nossa vida?" (Pag. 107)

Depois tenho outra que também adorei e que é uma grande verdade, mas também a mim me acontece ;)

"Emborado preço dos livros seja quase proibitivo, muitas vezes não resisto a comprar algum." (Pag. 124) 

Agora a titulo de curiosidade: o meu dia hoje foi... Azul :)
Um livro excelente, não deixem de ler!

(Mais uma vez bem haja ao Segredos dos Livros!)

2 comentários:

B. disse...

Olá Betita!

Não conhecia este livro, mas depois de ver a tua opinião fiquei com muita curiosidade!

Bjinhs

Paula disse...

Nunca li nada da autora, mas parece interessante.