"Às Minhas Filhas", de Elizabeth Noble

"Não chorem sobre a minha sepultura,
Pois não estou lá, não adormeci.
Sou um milhar de ventos que sopram,
Sou o o diamante de luz na neve,
Sou o raio de sol no trigo maduro,
Sou a branda chuva de outono.
No silêncio da manhã que desponta,
Sou o adejar rápido e animado
Das aves silenciosas que voam em círculos,
Sou a Luz suave das estrelas à noite.
Não chorem sobre a minha sepultura,
Eu não estou lá, eu não morri.

(Não é perfeito para um funeral no campo?)
Mãe"

A Minha Opinião:
Um romance de uma beleza e simplicidade estonteantes que deve ser lido e relido por Mães, Filhas... familias inteiras, pois conseguimos ver o Amor tal e qual como ele é: belo, triste reconfortante, justo e injusto mas de uma grandiosidade sem limites especialmente quando se é Mãe.
Barbara sabia que ia partir em breve por isso resolveu deixar cartas às suas filhas e um pequeno diário fazendo pequenos relatos da sua vida de modo a contar segredos que nunca partilhara mas também como forma de as ajudar a enfrentar os seus próprios fantasmas.
Mas não se trata apenas de um romance de uma Mãe e as suas filhas mas sim de um belissimo romance que nos mostra a Familia e tudo o que se pode alcançar quando deixamos de lado a teimosia de resolver tudo sozinhos e resolvemos partilhar os problemas com aqueles que mais amamos e que mais nos amam...
Sem duvida um belo e bastante emotivo romance que nos transmite uma belissima mensagem de Amor.

Sem comentários: