"Os Cães de Babel", de Carolyn Parkhurst

"No dia em que Lexy Ransome perde a vida ao cair da macieira do jardim de sua casa, Paul Iverson, o marido, compreende que a partir daquele momento toda a sua existência será pautada pela devastação da perda da mulher que amava. Atormentado pela dúvida quanto ao que realmente aconteceu, Paul embrenha-se numa investigação obsessiva. A única testemunha do que se passou é Lorelei, a cadela, e Paul entrega-se à tarefa de ensinar Lorelei a comunicar numa tentativa desesperada de chegar à verdade dos factos."


A Minha Opinião:
Paul vê a sua vida virada do avesso com a morte repentina e inexplicável da sua esposa.
Pairando sobre ele a duvida se terá sido acidente ou suicidio ele decide resolver esse enigma com a única e quase impossivel testemunha do ocorrido: a sua cadela Lorelei. De que maneira??? Tentando fazê-la falar!!!
Ao longo de toda a narrativa feita na primeira pessoa Paul, um excelente linguísta de profissão, vai-nos contando a sua relação, nem sempre fácil, com a sua esposa, mostrando assim que por mais que achemos que conhecemos bem as pessoas que nos rodeiam no dia a dia talvez não seja bem assim. A história avança a um ritmo alucinante sempre mantendo o leitor muito interessado, não só pelos progressos (ou não) de Paul ao tentar que Lorelei fale com ele, mas também devido á pessoa estranha e problemática que era a sua esposa. A cada página aparece algo de novo que enreda um pouco mais a história tornando assim a sua leitura viciante.
Quanto aos Cães de Babel, com eles Paul consegue algumas das suas respostas e percebe que nem tudo o que parece é, ou mesmo aquilo que pretendemos que seja ;)

"Recordo a minha mulher de branco. (...) Procuro recordar a mulher que ela era e não a mulher que eu construí a partir de peças soltas para me reconfortar no meu luto. E descobri, à medida que os dias passam e o bálsamo do meu perdão aplaca a superficie gretada e ressequida do meu coração, descobri que recordá-la como ela é um presente que posso oferecer a ambos."

Uma nova autora que nos capta a atenção logo no seu Romance de estreia com uma escrita brilhante e bastante fácil explorando os sentimentos dos seus personagens de uma forma magnifíca.
Um livro que sem duvida nos enche as medidas!
Não deixem de ler!

6 comentários:

Lili disse...

Estou louca para ler esse livro! Por aqui no Brasil também foi publicado! Está na minha wish list. Mas seu comentário aguçou ainda mais minha curiosidade...
Bjssss
Lili

Ferncarvalho disse...

Tb estou em pulgas para lhe pegar!
Parece-me ser mesmo daqueles que eu gosto, não achas?

Bjs

Jojo disse...

Olá Betita!
Não conhecia este livro... Mas a sinopse é irresistível e com um comentário destes... Já está na lista.

Bjinhos*

Anónimo disse...

É um livro brilhante.
Acabei de o ler há 5m atrás e vim a net á procura da justificação do titulo.
Quem é Babel, afinal?
Publique no fim do seu comentario pf. Vou passar cá brevemente

Sara disse...

É um livro MÁGICO
acabei de o ler há 5m
e vim á net á procura de uma justficação para o título
Quem é Babel ?
publique no fim do seu comentario pf
vou passar cá amanha

Eugenia disse...

Eugenia disse:
Terminei hoje o livro e sem duvida uma demonstração muito grande de amor e respeito pela diferença de sentimentos.Tb vim à net tentar saber pq "Os caes de Babel"