"A Cabana", de Wm. Paul Young

"E se Deus marcasse um encontro consigo?
As férias de Mackenzie Allen Philip com a família na floresta do estado de Oregon tornaram-se num pesadelo. Missy, a filha mais nova, foi raptada e, de acordo com as provas encontradas numa cabana abandonada, brutalmente assassinada.
Quatro anos mais tarde, Mack, mergulhado numa depressão da qual nunca recuperou, recebe um bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o a voltar à malograda cabana.
Ainda que confuso, Mack decide regressar à montanha e reviver todo aquele pesadelo.
O que ele vai encontrar naquela cabana mudará o seu mundo para sempre."

O autor:
Wm. Paul Young nasceu no Canadá e foi criado pelos pais missionários numa tribo nas montanhas do que era a Nova Guiné.
Anos depois, as mortes do irmão mais novo e de uma jovem sobrinha deixá-lo-iam completamente destroçado.
Há um ano e meio atrás, Wm. Paul Young tinha três empregos.
Desde essa altura até agora, a vida do autor deu uma enorme reviravolta.
Actualmente, Paul Young vive com a família, no estado de Oregon, nos EUA.

A Minha Opinião:
Acabei de o ler há poucos minutos e as lágrimas ainda me rolam cara abaixo.
Digo-vos com toda a sinceridade do mundo que este é O melhor livro que li até hoje. Um romace que nos toca de uma forma tão profunda e de uma maneira tão forte que no final é como que descobrimos uma vida que não conheciamos.
Confesso que quando iniciei a sua leitura fiquei um pouco de "pé atrás" pensando que seria mais um daqueles livros sobre a Fé Cristã e a devoção incondicional a Deus, mas de repente vi-me completamente envolvida na história de Mack, na sua Fé abalada pelos acontecimentos trágicos e pela grandiosidade das palavras do autor na maravilhosa personificação das Divindades com que ele nos presenteia.
Não quero desvendar muito da história, apenas vos tenho a dizer que com este livro retiramos inumeras lições de vida, fazendo com que a cada página paremos para reflectir na nossa vida, na nossa sociedade e nos nossos relacionamentos do dia a dia... se é que há relacionamentos mesmo.
Mergulhem na leitura deste livro de coração aberto, sem ligarem a Religiões nem Crenças pois não é disso que este romance trata... depois irão ver.
Comecei logo de inicio a retirar pequenas passagens que me marcavam especialmente, agora que terminei a leitura dou-me conta que não posso transcrever tudo para aqui ou via-me obrigada a transcrever quase todo o livro, por isso deixo-vos aquela que me fez começar a ver a história com olhos de ver ;)

"...- A maioria dos pássaros foi criada para voar. Para eles, ficar no solo é uma limitação da sua capacidade de voar, e não o contrário.
Calou-se para que Mack reflectisse sobre a situação.
- Tu, por outro lado, foste criado para ser amado. Assim, para ti, viver como se não fosses amado é uma limitação e não o contrário.
(...)
- Viver sem ser amado é como cortar as asas de um pássaro e retirar-lhe a capacidade de voar. Não é algo que queira para ti.
(...)
- Mack, a dor tem a capacidade de cortar as nossas asas, impedindo-nos de voar - disse ela e esperou um momento, permitindo que as suas palavras assentassem. - E, se essa situação persistir por muito tempo sem resolução, quase podes esquecer que foste criado para voar." (Pags. 97/98)

A partir daqui surgem palavras que nos fazem chorar, sorrir ou simplesmente levantar os olhos do livro e meditar um pouco sobre nós mesmos.
Podia dizer muito mais sobre os sentimentos que este livro despertou em mim, mas em vez disso prefiro aconselhar-vos a que o leiam, pois é com toda a certeza uma dos melhores livros que terão oportunidade de ler.

Quero agradecer mais uma vez à Porto Editora a oportunidade que me deu de ser uma das priveligiadas a ler esta excelente história, que vou reler vezes sem conta.

6 comentários:

Paula disse...

Olá Betita,
Ainda não tenho o meu livrinho que a Porto Editora gentilmente me ofereceu. Mas quando chegar será logo lido. Confesso que também estou um pouco "pé atrás" mas gostei muito do teu comentário e de certa forma as expectativas aumentaram.

Ferncarvalho disse...

Mal posso esperar que chegue a mim!
:)
Beijitos

Migalhas disse...

É mesmo um livrinho especial e tu transmitiste-o tão bem com a tua opinião, parabéns!
Beijinho e continuação de excelentes leituras :)*

bauny disse...

Humm, este é um daqueles livros que não me entusiasma pela sinopse... mas se tu dizes que é bom, é porque é bom!! Fica na lista dos livros a ler. Bjs e Boas Leituras!

Ana disse...

Olá!

Tenho uma surpresa para ti no meu blog.

Beijinhos!!!!

Marta disse...

Ola

Deixei um selinho no meu blogue.

Beijinho