"A Gárgula" de Andrew Davidson

"O belo narrador de A GÁRGULA, conduz numa estrada sinuosa quando se despenha numa ravina e acorda numa unidade de queimados. É agora um monstro. A sua vida acabou.Mas está apenas a começar: um dia, uma encantadora e indomável escultora de gárgulas, entra no seu quarto e revela-lhe que foram amantes na Alemanha medieval. À medida que se desenrola a sua história, qual Scherazade, e relata outras histórias igualmente fantásticas de amor imortal no Japão, Islândia, Itália e Inglaterra, o narrador é devolvido à vida e, por fim, ao amor."

A Minha Opinião:
Este é um livro realmente estranho.
Quando iniciei a leitura fiquei com muita vontade de colocar o livro de lado, pois as primeiras páginas são realmente arrepiantes, mas ainda bem que não o fiz.
Ao longo da história, vão-nos sendo apresentadas muitas outras, com as mais variadas civilizações, mas sempre com contornos um pouco macabros... Atravessamos o verdadeiro "Inferno de Dante", passando por todas as suas fases.
Gostei, mas não foi nada daquilo que eu estava à espera!

(Bem haja Fbeatriz!)

2 comentários:

Anónimo disse...

Olá. Eu também já li este livro. Só queria dizer que o adorei. Acho que Andrew Davidson escreve muito bem e gosto principalmente do sentido de humor do narrador. :p

Já reparou que não dizem o nome dele nem uma vez ao longo de todo o livro?

Anónimo disse...

Olá. Eu estou neste momento a ler o livro e estou fascinada e a adorá-lo. É simplesmente fenomenal. No entanto queria deixar uma pergunta a quem conhece este autor - Andrew Davidson: para além de "A Gárgula" este editou outro ou outros livros? Adoro a escrita e gostava de conhecer outras obras, se as houver claro.

Agradecia resposta. Obrigada.