Divulgação - "A Mulher do Tigre", de Téa Obreht

Publicação a 6 de Setembro

Autora: Téa Obreht
Título Original: The Tiger’s Wife
Tradução: Fátima Andrade
Páginas: 332
Colecção: Grandes Narrativas Nº 512

«Téa Obreht é a descoberta literária mais empolgante em anos.»
Colum McCann

Sinopse:  "Natalia é uma jovem médica que está destacada numa missão de solidariedade a um orfanato quando recebe a notícia da morte do avô, ocorrida em circunstâncias pouco claras. Ao lembrar-se das histórias que ele lhe contava na infância, convence-se de que o avô passou os últimos dias de vida em busca de uma das suas personagens. Tenta então, a par da missão que lhe foi confiada, compreender as motivações do avô e depara-se com uma pista que a conduz à extraordinária história da mulher do tigre." Realidade e mito, presente e passado sucedem-se nesta evocação sublime dos Balcãs pela mão de uma exímia contadora de histórias.

A Autora: Téa Obreht nasceu em 1985 na ex-Jugoslávia, mas vive presentemente nos Estados Unidos. Os seus escritos foram publicados no The New Yorker, The Atlantic, The New York Times e The Guardian.
Um novo talento na ficção contemporânea que, com apenas 26 anos, foi considerada pelo The New Yorker uma das vinte melhores escritoras norte-americanas com menos de 40 anos e foi ainda incluída na lista do National Book Foundation (que elege 5 escritores abaixo dos 35 anos de idade).
A Mulher do Tigre tem suscitado uma aclamação unânime e entusiástica por parte da crítica, do público e de outros escritores em todo o mundo.
Grande vencedor do Orange Prize for Fiction 2011, considerado «excecional» pelo júri do prémio (reputado galardão que visa a promoção da escrita no feminino, atribuído todos os anos no Reino Unido), A Mulher do Tigre é um dos livros de ficção mais vendidos pela Amazon americana (11º na subcategoria «Politics» e 14º na subcategoria «Family Saga»).

Citações da Imprensa Estrangeira:
 «Magnificamente escrito, perturbador e lírico, A Mulher do Tigre é um romance ambicioso e bem-sucedido em todos os aspetos. É um livro que o leitor vai querer ler vezes sem conta.»
The Independent

«Esta brilhante comédia negra, narrada ao estilo da matriosca russa é um dos grandes acontecimentos do ano literário... Obreht tem um talento prodigioso e um riquíssimo imaginário como contadora de histórias»
The Guardian

Sem comentários: