"O Leitor", de Bernhard Schlink

"Michael Berg, um adolescente nos anos 60, é iniciado no amor por Hanna Schmitz, uma mulher madura, bela, sensual e autoritária. Ele tem 15 anos, ela 36. Os seus encontros decorrem como um ritual: primeiro banham-se, depois ele lê, ela escuta, e finalmente fazem amor. Este período de felicidade incerta tem um fim abrupto quando Hanna desaparece de repente da vida de Michael. Michael só a encontrará muitos anos mais tarde, envolvida num processo de acusação a ex-guardas dos campos de concentração nazis. Inicia-se então uma reflexão metódica e dolorosa sobre a legitimidade de uma geração, a braços com a vergonha, julgar a geração anterior, responsável por vários crimes.
Perturbadora meditação sobre os destinos da Alemanha, O Leitor, é desde O Perfume, o romance alemão mais aplaudido nacional e internacionalmente. Já traduzido em 39 línguas, a obra está a ser adaptada ao cinema. Para além disso, este romance foi galardoado em 1997 com os prémios Grinzane Cavour, Hans Fallada e Laure Bataillon. Em 1999 venceu o Prémio de Literatura do Die Welt."

A Minha Opinião:
Acabei mesmo agora de o ler e ainda estou com as lágrimas nos olhos!
Este é sem duvida alguma um dos melhores livros que já li e quero tê-lo na minha estante para poder reler.
Uma história apaixonante sobre um adolescente que descobre o amor com uma mulher muito mais velha e enigmática que o vai influenciar em todo o seu percurso de vida.
Relata episódios dos campos de concentração e de como eram assassinados os judeus, que como o próprio autor diz, essas são imagens que se tornaram banais por tantos relatos que já se fizeram sobre elas, desde livos a filmes e até documentários. Mas este livro também nos mostra uma face do que se passava com aqueles que mandavam os judeus para a morte e nem sempre era uma tarefa agradável, como na maior parte das vezes tentam mostrar.
Não me vou alongar muito com detalhes para não estragar as surpresas a quem o vai ler (ou mesmo a quem vai ver o filme), só aconselho vivamente a que o leiam pois mostra-nos a importância das pequenas grandes coisas da vida...
Lemos com a mesma facilidade com que respiramos, não é? E nem nos damos conta disso :)
Uma história belissima!

6 comentários:

Miar à chuva disse...

Deixei no meu blog um pequeno presente. Espero que gostes :-)
Sandra do blog Vidas Desfolhadas

Projecto /Lê/ disse...

Temos um novo prémio no nosso blog ;) Boas leituras!

marcia disse...

Bom...e eu deixo ambém um prémio...

Paula disse...

Estou muito curiosa em relação a este livro. Vou comprar de certeza.

Também tens um prémio no meu blog, mas acho que já te tinha deixado a mensagem.

Bjs e continuação de boas leituras.

Ferncarvalho disse...

Leste o livro exactamente no mesmo fim de semana que vi o filme! E sem combinarmos! Que coincidência!!! ;)

É sem dúvida uma história extraordinária e julgo que perdi bastante em ter visto primeiro o filme, pois já adivinho que se bem me conheço não vou pegar nessa leitura tão cedo.
Acredito tb que, pela tua opinião, o filme fica bastante aquém do livro...

Beijinhos

Livros e Outras Coisas disse...

Tive o livro na mão e hesitei. Agora, já faço tensões de o ler. Obrigada pelas pistas!