"O Tempo que já não Viverei", de Fabio Volo

Sinopse: "Esta narrativa conta a história de um homem profundamente dividido entre a infância dominada por uma figura paterna ausente e por um constante sentimento de inadequação. Lorenzo, agora adulto, luta ainda por conquistar o amor do pai e o amor de uma mulher. Mas só quando compreender que a maturidade emocional significa assumir os seus afectos, amar e perdoar, conseguirá restabelecer o equilíbrio interior e aceitar-se aceitando os outros."

A Minha Opinião:
Um romance sobre a vida, os sentimentos e sobre tudo aquilo que por vezes se deixa para trás... sem perceber...
Lorenzo chega a um determinado ponto da sua vida onde se apercebe que pouco ou nada tem em termos afectivos, apesar de uma casa sua, um trabalho estável e uma vida social razoável ele percece que nem com os próprios pais mantém uma relação afável.
Contando-nos a sua vida desde a sua infância, paralelamente com a história de como se apaixonou e deixou partir o grande amor da sua vida, os sentimentos são-nos trasmitidos de uma forma sublime... os relatos da personagem são de tal forma "transparentes" que é extremamente fácil para quem está a ler sentir o sofrimento, as incertezas e a angústia de Lorenzo.
Muito há a dizer sobre este romance que nos emociona, nos faz reviver tempos que já lá vão e nos deixa com uma ligeira dor na alma quando em algumas situações nos apercebemos que também nós poderemos pensar nos tempos que já não viveremos.

"- A vida não está sob garantia. Não é uma máquina de lavar que, se se estraga, alguém vem repará-la. Se se estraga estraga-se. Podes ficar fora da vida, a construir um mundo de certezas, mas não passa de ilusão. Não podes fazer nada com isso." (pag. 67)

Um livro que não devem deixar de ler pois tem uma bela e bem verdadeira lição de vida ;)



1 comentário:

0707 disse...

Já há tanto tempo sem novidades? Já temos saudades:)