"Luz Efémera", de Stephanie Keating, Barbara Keating

Sinopse: "Hannah e o marido são donos da fazenda Langani e do Safari Lodge. Juntos, lutam para preservar a vida selvagem e as suas terras, ameaçadas por caçadores furtivos e funcionários governamentais corruptos. Contudo, vai ser a relação entre a filha de ambos e um rapaz africano a constituir o verdadeiro teste à união familiar. Por seu lado, Sarah é uma reputada fotógrafa e investigadora da vida animal. A morte do seu amor de infância marcou com violência a sua entrada na idade adulta; tantos anos depois, procura ainda recuperar a inocência perdida. Camilla conseguiu vingar no exigente mundo da moda e parece estar prestes a viver plenamente o seu grande amor ao lado do carismático guia de safáris Anthony Chapman. Mas uma triste reviravolta ensombra a vida de ambos e ameaça agora estilhaçar os sonhos que em tempos partilharam."

A Minha Opinião:
Não posso falar da leitura deste livro final sem referir os outros dois ;)
"Irmãs de Sangue" foi uma leitura compulsiva onde conheci as três Amigas, irmãs de sangue que ao longo destes três maravilhosos livros renovam várias vezes o pacto que fizeram ainda adolescentes.
Conhecemo-las ainda inocentes e vêmo-las desabrochar perante a uma vida muitas vezes assustadora.
Em "Fogo Eterno" acompanhamos os seus destinos e quase que nos damos por felizes com os desfechos que aí se dão... não estava à espera deste terceiro volume, apesar de uma grande amiga me dizer que tinha que haver um terceiro volume ;)
Pois cá está ele: "Luz Efémera", onde tudo o que parecia certo e cimentado no 2º Volume se desmorona de uma forma triste e avassaladora.
As três amigas irmãs são mais uma vez confrontadas com problemas que as faz afastarem-se quando se deparam com grandes desgostos, mas acabam sempre por voltar ao ponto de partida: Langani, a Cripta do Piet, buscando um pouco de consolo no lugar onde tão felizes e também infelizes foram...
Entre elas tentam sempre começar de novo, algumas vezes tendo de fazer escolhas bem dificeis.
Mais uma vez somos presenteados com descrições sublimes das paisagens do Quénia.
Desta vez a leitura não foi tão fácil, pois para além de perceber que era o final desta história os acontecimentos não ajudaram, mas no final continua aquela vontade que já tinha antes... esta é uma trilogia que tem um lugar muito especial na minha estante e com toda a certeza vou reler.

1 comentário:

Lia disse...

É a melhor trilogia de sempre, os livros mais bonitos que já li.. Visita o meu blog e ve a minha opinião sobre os outros dois..