"Segue o teu coração, Não olhes para trás" de Lesley Pearce

Londres, 1842. Bastará uma boa acção para levar Matilda Jennings das ruelas lamacentas de Londres rumo às cintilantes luzes da América…


Sinopse: "Aquele podia ter sido um dia como tantos outros na vida de Matilda, uma pobre vendedora de flores. Mas aquele é o dia em que Matilda salva a vida de uma criança e recebe a mais preciosa das dádivas: a oportunidade de fugir da miséria e construir uma nova vida. Em breve trocará os bairros degradados de Londres pelos recantos misteriosos de Nova Iorque, as planícies do Oeste Selvagem e a febre do ouro em São Francisco. Munida apenas da sua coragem, beleza e inteligência, a jovem está apostada em ditar o seu destino, nem que para tal tenha de lutar contra tudo e todos.
A sua rebeldia condena-a à solidão. Mas um dia também ela viverá as emoções de um verdadeiro amor. Um amor que terá de suportar a separação, a guerra e os tormentos do nascimento de uma nova nação. Será no Novo Mundo que Matilda vai aprender o que a sua infância não lhe ensinou: que todos nascem iguais, que a coragem e a generosidade são o que de mais nobre pulsa no coração humano, e que, por mais doloroso que seja, a vida tem de continuar e nunca se deve olhar para trás…"
 
A Minha Opinião:
Depois dos 2 livros lidos de Lesley Pearce, sinceramente não sabia bem o que esperar deste "Segue o teu Coraçao".
Fiquei  rendida à autora no primeiro, "Nunca Me Esqueças", mas com o segundo "Procuro-te", fiquei um pouquinho desapontada...
Mas voltando a este deixem-me dizer-vos que é de uma beleza extrema :)
Matilda uma criança que vivia nos bairros mais degradados de Londre e em condições deploráveis vê a sorte sorrir-lhe num dia em que salva uma pequena menina de ser atropelada... aí começará a sua aventura.
Como ama da pequena Tabitha passa a ser vista como parte integrante da familia e assim parte para a Améria, um novo mundo onde ela vai perceber que também há muita miséria.
Mas não posso falar muito da história pois são acontecimentos atrás de acntecimentos que nos fazem rir, chorar e até zangar-nos com a autora por nos transmitir as emoçoes vividas por Matty de forma tão clara inspirando em quem lê uma revolta nalgumas partes da leitura.
Mas há algo que tenho de referir, logo no inicio da história de Matilda ela recebe do pai um sábio conselho: "Segue o teu coração e não olhes patra trás!" e é realmente esse o lema de vida de Matty, enfrentando todas as adversidades que a vida lhe apresenta, triste ou feliz ela não olhará para trás durante a sua dura trajectória por terras americanas numa altura em que as lutas eram constantes devido aos índios e à guerra pela a abolição da escravatura.
Este "Segue o teu coração" é um livro belíssimo que nos prende logo nas primeiras linhas e apesar de ter apenas umas poucas 784 páginas lê-se num ápice e tem um explêndido final pois nada fica por dizer.
Vou de certo andar com a Matty e a Tabitha durante uns tempos no meu pensamento ;)

Beijos da Presença ;)

Compêndio de Beijos

Autora: Lana Citron
Título Original: A Compendium of Kisses
Páginas: 272
Colecção: Diversos Literatura Nº 51
PREÇO COM IVA: 14,90€


Publicação: 2 Fevereiro
 

O que seria O Dia dos Namorados sem um Beijo?

"O beijo pode ser considerado por muitos um gesto simples e quotidiano, mas para Lana Citron é bem mais do que isso. Neste pequeno livro, a autora compilou todo o tipo de curiosidades acerca de um acto que pode assumir tantos significados e formas, dos beijos roubados aos brincalhões, dos sensuais aos traiçoeiros. Entre os tópicos abordados, encontram-se a anatomia do beijo, as diferenças culturais, beijos famosos, o beijo na literatura, no cinema, na música e na poesia, a simbologia do beijo e tudo o que sempre quis saber sobre este modo de expressão tão especial. Um livro que deixará seduzidos tanto os leitores mais arrebatados como os mais cépticos."

A autora foi fundadora do site www.oneoffkisses.com
Lana Citron é autora de cinco romances, de diversos contos e poemas, de uma curta-metragem e de uma peça para a rádio. Tendo recebido formação em expressão dramática, já trabalhou em televisão, teatro e cinema e também já actuou como comediante em espectáculos de stand-up.

O Dia dos Namorados está quase a chegar :) e claro que a Editorial Presença não poderia deixar passar esta data em branco ;) por isso fiquem atentos!
Até breve!

"O Décimo Dom", de Jane Johnson

Sinopse: "Com diversas obras publicadas, tanto de ficção como não-ficção, Jane Johnson chega agora a Portugal estreando-se com um romance onde o amor, a paixão e a traição são tópicos fundamentais. Num restaurante de Londres, Julia Lovat recebe um presente de despedida do seu amante casado: um livro publicado em 1625, uma verdadeira relíquia sobre a arte de bordar jacobiana e que pertenceu à jovem Catherine Ann Tregenna. Desgostosa, Julia refugia-se na leitura do livro, mas depressa descobre que nas margens do texto estão anotadas as entradas do diário de "Cat", raptada por piratas muçulmanos, na costa da Cornualha, com mais sessenta homens, mulheres e crianças, para serem vendidos como escravos em Marrocos. Como se uma voz a chamasse, Julia parte para o Norte de África na esperança de descobrir algo sobre aquele mistério."

A Minha Opinião:
Mais um excelente livro :)
Fiquei encantada pela sinopse, pela capa e pelo titulo... mas uma autora que não conheço deixa-me sempre "de pé atrás" :P
Mas está aprovada!
Um Romance que nos conta a história conturbada de Julia no termino de uma relação amorosa, a par com a história de Cat, que alguns séculos antes apenas pretendia ser livre e assumir-se como uma senhora com uns extraordinários dotes de bordadeira mas também autora dos desenhos que bordava. 
Enquanto Julia se refugia na leitura do pequeno livro sobre bordados, esse mesmo livro muitos Séculos é a unica testemunha da grande luta de Cat pela vida aquando do seu rapto pelos Piratas da Barbária, o que Julia não esperava era que o seu próprio caminho se cruzasse de forma avassaladora com o de Catherine Ann Tregenna.
Este é um livro rico em pormenores historicos escrito de uma forma simples e directa fazendo com que leitura se desenrole bastante rápido e sem nunca se quebrar o mistério.
Uma Autora que irei sem duvida seguir e este O Décimo Dom é um romance que não devem deixar de ler!!!

"O Anjo Branco" de José Rodrigues dos Santos

Sinopse:
"A vida de José Branco mudou no dia em que entrou naquela aldeia perdida no coração de África e se deparou com o terrível segredo. O médico tinha ido viver na década de 1960 para Moçambique, onde, confrontado com inúmeros problemas sanitários, teve uma ideia revolucionária: criar o Serviço Médico Aéreo.
No seu pequeno avião, José cruza diariamente um vasto território para levar ajuda aos recantos mais longínquos da província. O seu trabalho depressa atrai as atenções e o médico que chega do céu vestido de branco transforma-se numa lenda no mato.
Chamam-lhe o Anjo Branco.
Mas a guerra colonial rebenta e um dia, no decurso de mais uma missão sanitária, José cruza-se com aquele que se vai tornar o mais aterrador segredo de Portugal no Ultramar.
Inspirado em factos reais e desfilando uma galeria de personagens digna de uma grande produção, O Anjo Branco afirma-se como o mais pujante romance jamais publicado sobre a Guerra Colonial - e, acima de tudo, sobre os últimos anos da presença portuguesa em África."

A Minha Opinião:
A minha primeira leitura de 2011 :P
Como fã que sou do José Rodrigues dos Santos, quer como escritor quer como jornalista, fiquei logo entusiasmada quando soube deste seu novo livro :) e claro que como bem sabe quem me conhece "O Anjo Branco" seria um presente com que eu iria rejubilar (bem haja meus Amores!).
Neste seu romance o autor mostra-nos o quão era dificil viver em terras africanas, numa luta permanente pela vida e em constante sobressalto devido aos muitos problemas que o regime politico da Metropole acabou por originar em Ultramar.
Retratando muitissimo bem as gentes e terras de África e a forma como os Portugueses viviam além mar, este é um livro belissimo que nos faz pensar nos nossos antepassados e em muitas histórias que ainda ouvimos sobre a Guerra Colonial.
Devo dizer que foi maningue emocionante ler este livro :)
Uma leitura a não perder ;)

Os Saldos são na Presença ;)


Vamos lá aproveitar e aumentar a já enorme pilha de livros para ler :)
Vejam as maravilhas disponiveis aqui!!!

"A Queda dos Gigantes", de Ken Follett

Sinopse: "Em A Queda dos Gigantes, o primeiro volume da trilogia "O Século", as vidas de 5 famílias - americana, alemã, russa, inglesa e escocesa - cruzam-se durante o período tumultuoso da Primeira Grande Guerra, da Revolução Russa e do Movimento Sufragista.
Neste primeiro volume, que começa em 1911 e termina em 1925, travamos conhecimento com as cinco famílias que nas suas sucessivas gerações virão a ser as grandes protagonistas desta trilogia. Os membros destas famílias não esgotam porém a vasta galeria de personagens, incluindo mesmo figuras reais como Winston Churchill, Lenine e Trotsky, o general Joffreou ou Artur Zimmermann, e irão entretecer uma complexidade de relações entre paixões contrariadas, rivalidades e intrigas, jogos de poder, traições, no agitado quadro da Primeira Grande Guerra, da Revolução Russa e do movimento sufragista feminino.
Um extraordinário fresco, excepcional no rigor da investigação e brilhante na reconstrução dos tempos e das mentalidades da época."
 
A Minha Opinião:
Nem consigo perceber como deixei passar este livro :s
Já o li aquando da sua publicação e deixem-me dizer-vos que é um dos melhores romances históricos que li :)
Mas também não esperava outra coisa deste excelente autor ;)
Quem leu sabe bem do que falo e para os que não leram não deixem passar a oportunidade!
Neste Livro I da Triologia "O Século" o autor apresenta-nos pormenorizadamente os personagens principais e as suas familias e faz um enquadramento histórico digno de louvor. Dava por mim muitas vezes a ir confirmar factos históricos que são referidos na história.
Mas para os leitores compulsivos tenho um aviso: leiam com calma, disfrutem de cada momento pois cada página que passa leva-nos para um "final" em aberto :) e tudo ficará em suspenso até à publicação do próximo volume.
O Melhor Romance Histórico de 2010 :)

"No Seu Mundo" de Jodi Picoult

Sinopse: "Jacob Hunter é um adolescente: brilhante a Matemática, sentido de humor aguçado, extraordinariamente bem organizado, incapaz de seguir as regras sociais. Jacob tem síndrome de Asperger. Está preso no seu próprio mundo - consciente do mundo exterior e querendo relacionar-se com ele. Jacob tenta ser um rapaz como os outros mas não sabe como o conseguir.
Quando o seu tutor é encontrado morto, todos os sinais típicos da síndrome de Asperger - não olhar as pessoas nos olhos, movimentos descontrolados, acções inapropriadas - são identificados pela Polícia como sinais de culpa. E a mãe de Jacob tem de fazer a si própria a pergunta mais difícil do mundo: será o seu filho capaz de matar?"

A Minha Opinião:
Tenho de confessar que os dois livros que antecederam este não "me encheram as medidas" por isso estava um pouco receosa em iniciar a leitura...
"No seu Mundo" apresenta-nos Jacob, um rapaz de 18 anos que tem Sindrome de Asperger, a sua familia e todos os trejeitos do seu dia a dia confrontados pelo facto de teremm de lidar com esta forma de Autismo.
Jodi Picoult mostra-nos o mundo e as situações aos olhos de cada personagem, uma forma de escrita à qual ela já nos habituou, e realça de forma estrondosa os sentimentos de cada personagem sempre inserindo cada um "No Seu Mundo": um adolescente que se sente abandonado em detrimento do irmão mais velho, uma Mãe que só quer proteger o filho e um jovem de 18 anos que apenas se limita a seguir as normas que lhe foram impostas...
Apesar de eu ter "deslindado" logo de inicio o desfecho desta história, não foi por isso que a leitura se tornou menos compulsiva pois a autora cativa-nos com a forma estonteante com que consegue expor os sentimentos de todos e mostrar que com mais ou menos problemas cada um vive "No seu Mundo".
Uma das passagens que mais me marcou, talvez por eu ser mão foi:

"... As Mães verdadeiras interrogam-se porque razão os especialistas que escrevem para as revistas Parents e Goodhousekeeping (...) parecem ter sempre tudo sob controlo, quando elas próprias mas conseguem manter a cabeça à tona nos mares encapelados da maternidade.
As mães verdadeiras não se limitam a ouvir, humildemente envergonhadas, a senhora idosa a dar conselhos não solicitados na fila da caixa quando uma criança está a fazer uma birra (...).
As mães verdadeiras sabem que não faz mal comer pizza fria ao pequeno almoço.
As mães verdadeiras admitem que é mais facil falhar do que ser bem sucedidas nesta missão.
(...)
Fiquem tranquilas, mães verdadeiras. O simples facto de se preocuparem por serem ou não boas mães... significa que já o são..." (pag. 189) 
Uma leitura que recomendo. 

"Sem tempo para dizer Adeus", de Jacquelyn Mitchard

Sinopse: "Vinte e dois anos passaram desde o fatídico dia em que o pequeno Ben Cappadora foi raptado era apenas uma criança. Quando, nove anos depois, o seu paradeiro foi descoberto e pôde regressar para junto dos pais e irmãos, a família iniciou um longo processo de recuperação até ter alcançado alguma paz. Mas agora Vincent, o irmão mais velho de Ben, está prestes a testar a solidez dos laços familiares com o seu mais recente trabalho como realizador, o documentário Sem Tempo para Dizer Adeus. Ao apresentar as histórias de cinco famílias cujos filhos desaparecidos nunca foram encontrados, Vincent abala profundamente a família Cappadora quando esta menos esperava…"


A Minha Opinião:
Neste novo romance Jacquelyn Mitchar regressa com personagens já minhas conhecidas: a familia Cappadora.
Continuando a história do seu romance "Profundo como o Mar", neste "Sem tempo para dizer Adeus" a autora consegue de novo colocar todo o tipo de sentimentos à flor da pele.
Depois de anos de ausencia, Ben que fora raptado encontra-se de novo no seio da sua verdadeira familia.
Vinte anos após o reencontro muitas são as mudanças e novos membros entraram na famosa familia Cappadora mas por detrás de uma aparencia de felicidade esconde-se muito mais.
Quando uma criança é rapatada à sua familia o sofrimento dos pais deve ser aterradora, tudo se centra neles, em como se sentem, como conseguirão suportar tamanha dor... mas e o resto??? Os irmãos como ficam? São crianças... mas também sentem...
Foi o que aconteceu com Vincent, irmão de Ben, que teve uma adolescencia bastante conturbada tendo de conviver com a grave crise que a familia atravessava e depois com o regresso daquele irmão anos depois... que era um perfeito desconhecido.
Vincent decide então fazer um documentário sobre crianças desaparecidas levando assim a sua familia a recordar de forma intensa os dias de sofrimento do passado...
Um documéntário digno de um Oscar da Academia acaba por desencadear um conjunto de acontecimentos "arrepiantes".
Um filho que nunca viu os seus pais como verdadeiros pais, irmãos que têem medo de recordar uma infância que existiu mas que foi tão diferente para cada um deles, um novo bebé na familia e outras familias que sofriam o horror de ter alguém que havia desaparecido "Sem tempo para dizer Adeus".
Um livro belissimo que nos mostra apenas um pouco do que deve ser o horror de perder alguém nestes moldes e também de alguém descobrir que foi "arrancado" da familia e viveu sempre numa mentira.
Um livro para ler e reler, sem duvida este foi um dos melhores livros de 2010.